7o Brincar na UFC acontece na Casa José de Alencar

16 de maio de 2018

O 7º BRINCAR NA UFC: UM DIREITO DE TODOS é um evento para festejar, discutir e fazer reflexões sobre o brincar e a infância em comemoração ao Dia Internacional do Brincar. Este dia foi criado pela ITLA (International Toy Library Association), já há alguns anos o mês de maio tem sido consagrado à comemoração lúdica e à valorização do brincar em diferentes países do mundo, inclusive no Brasil. O Brincar é um direito básico da criança. Seguindo os objetivos da Declaração Universal dos Direitos da Criança em 1959, aprovada nas Nações Unidas (ONU). Destacaremos, dentro do conjunto desses fatores, o valor central do brincar na infância, é em si uma forma de relacionamento da criança consigo mesma, com os outros e com seu ambiente. Brincar, principalmente nos espaços públicos, favorece a multiculturalismo, a diversidade, a inclusão, a sociabilidade, enriquece o universo informacional infantil, fomentando as relações pacíficas. O brincar, em suas diferentes formas, certamente desempenha papel essencial na construção das relações pacíficas, contribuindo positivamente para o desenvolvimento humano pelas diferentes formas com se apresenta, seja nos jogos tradicionais mais simples ou nos mais sofisticados, nos jogos de construção, nos jogos de faz de conta, nos jogos e brinquedos educativos e nas diferentes brincadeiras, nos jogos cooperativos ou competitivos, nas mais variadas manifestações culturais e até mesmo na elaboração dos materiais lúdicos sejam eles estruturados ou não estruturados. Apesar de constituírem um avanço, as atividades lúdicas e culturais, do brincar livre, do brincar pelo prazer de brincar, ainda não tem a devida importância dos diferentes atores que compõem o cenário brasileiro. Queremos que este evento seja uma referência para as universidades, escolas, prefeituras, famílias e a comunidade como um todo, e principalmente, que seja visto como um dia de descoberta, fantasia, aprendizagem, inclusão, cidadania, interações e ludicidade. Para nós, uma criança que brinca é uma criança feliz. Porque brincar é um direito.